Todos Amam o Brasil

A escolha do Rio de Janeiro como sede das olimpíadas de 2016 é resultado direto do empenho do Presidente Lula, do Ministro dos Esportes Orlando Silva, do Prefeito do Rio de Janeiro Eduardo Paes e do seu Governador Sérgio Cabral. O fato óbvio vem do passado: em todas as vezes que o comitê olímpico brasileiro se ofereceu sem o apoio do governo, em 2004 com o Rio de Janeiro e em 2000 com Brasília, as duas vezes sob os auspícios de Fernando Henrique Cardoso (1994-2002), resultaram em um retumbante fracasso.

O que a TV não mostra ao concentrar suas imagens na festa do Rio de Janeiro é a diferença em termos de compromisso com o crescimento econômico e com o desenvolvimento. O projeto do Rio 2016 coloca um leque de possibilidades diferentes de tudo o que já foi visto pelo Brasil, e pela iniciativa privada, devido a preferência manifesta e mais do que conhecida do Presidente Lula e do PT pelo capital nacional.

O comitê olímpico brasileiro de forma muito competente percebeu essa veia desenvolvimentista e se colocou como parceiro do governo do PT. A possibilidade de capitalização e revitalização do Rio de Janeiro tem importantes elementos para alavancar as candidaturas em 2016. Por razões óbvias também, o Rio de Janeiro é o 3°terceiro maior colégio eleitoral do Brasil. Não por acaso, o PSDB, em 2016, arisca nem mesmo ter candidato ao governo do Rio. O que significará não ter nenhum palanque eleitoral para seu candidato a presidente neste estado, já que todos os que até agora se apresentaram para o governo apóiam a candidata Dilma Roussef.

O reconhecimento da força da campanha da candidata, herdeira do legado do Presidente Lula, vem da capacidade de aglutinação do próprio presidente Lula. Guga em entrevista a importante TV nacional reconhece: “Pelé e Lula resolveram para nós”. O mais importante jornal da Espanha escolheu Dilma Roussef como uma das pessoas mais influentes do Planeta e apontou a sua capacidade administrativa e política. O jornal Times, dos estados unidos, também vem reconhecendo seu papel central no governo, além de apontar a vitória política de Lula sobre Obama. Pessoas, personalidades, jornais, governos, cada vez mais percebem a capacidade desse governo.

Não podemos deixar de comentar a imagem do Brasil no exterior. Resultado de uma política externa pró-ativa manifestada na resolução da crise do Haiti, onde o Brasil comanda as tropas das Organização das Nações Unidas, da crise entre o Líbano e Israel, onde se opôs a invasão do Líbano, além postura francamente contrária guerra desde 2003. E, agora na sua postura de apoio ao presidente deposto Zelaya de Honduras. A denuncia do Golpe de Estado em Honduras na ONU, através da reunião do conselho de segurança da ONU (onde pleiteia um lugar permanente) é destaque no mundo inteiro devido a busca por uma saída diplomática para a crise deste país.

Com a combinação plataforma interna desenvolvimentista, gozando de números que apontam para redução da pobreza, crescimento econômico, política econômica responsável (e internacionalmente reconhecida), e política externa equilibrada o Brasil hoje é um ator político internacional que se coloca como contraponto a hegemonia americana na América latina. Postura reconhecida pelo próprio jornal Times. Por isso o Rio de 2016 não pode ser visto como uma aventura, como muitos jornais gostam de ressaltar. Deve ser visto como parte de um projeto político-social e econômico de transformação da realidade brasileira e de sua posição na política internacional. O nome deste artigo é inspirado em artigo do jornal New York Times do ano passado que comentava o sucesso de Lula na política e na economia. Enquanto o mundo vê a política, a TV vê a festa.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s