O que significa a proposta de Michel Temer de desindexar os gastos com educação, salário mínimo e saúde

“Uma ponte para o Futuro”, a partir da fundação Ulysses Guimarães.

Posteriormente ele vem apresentando esse “plano de governo” em vários espaços, para empresários sobretudo. A principal proposta contida nesse documento é promover as “desindexações”.

Tradução: Tornar não obrigatório os gastos com o salário mínimo, saúde, educação e programas sociais. A presidência da república daria aos deputados o poder de controlar o orçamento nacional – Temer chamou isso de “semipresidencialismo”. A proposta de Temer está sendo usada para negociar com os deputados o impeachment na câmara.

A aprovação dessa proposta simplesmente nos leva a mesma situação do período 1900-1930, a república oligárquica, mas coma diferença de que os deputados seriam o real poder e não os governadores.

Em vez de lidar com um Eduardo Cunha, Temer pretende criar as possibilidades para exista pelo menos um em cada estado.

Qual a razão disso? a meses a culpa da chamada crise é colocada sobre a política do governo, mas isso é dito de forma genérica para que as pessoas confundam a política econômica com a gestão em si. Inadvertidamente quando as pessoas passam a achar que a crise é  “culpa de uma pessoa” e a solução é tratada como sendo a coisa mais importante do mundo, cria-se a possibilidade de distorção das informações.

É essa a razão para que ninguém explique na televisão que Temer está na prática dizendo que para sair da crise é preciso antes de tudo tirar a possibilidade de trabalhadores e aposentados terem aumentos anuais.

Para qualquer coisa que faça sobre impostos existe um batalhão de economistas. Mas para explicar isso os “especialistas” somem, não é engraçado?

Você pode achar qualquer coisa sobre esse governo, mas você não acha que a política de valorização dos salários é a razão crise não é mesmo? Mas Temer acha. Foi essa política que levou a valorização de 129% da renda.

Tirar o aumento dos salários é tudo que o empresariado mais quer.

Na sequencia isso significaria que as aposentadorias ficam congeladas. Por que ele acha isso importante? porque isso deixa uma fatia maior do orçamento, deixando mais para ser repartido entre os deputados. Por meio de emendas! sujeito totalmente a lógicas locais.

Cada estado tem um número de deputados, os maiores tem 70 deputados. Isso também significa que qualquer ação em direção a esses será praticamente impossível.

Li em um jornal que quando esteve na redação do jornal “O estado de São Paulo” Temer teria chamado o golpe de “Golpe Paulista”, acho que a razão está aqui.

A mesma coisa podemos ver sobre a palavra “gastos”. Quando se discute esse tema só se diz que os “gastos são grandes é é preciso enxugar a máquina”. Só que isso na verdade quer dizer que os deputados querem  diminuir na verdade os gastos com o SUS.

Os “gastos” com o SUS comem uma parte do orçamento, alvo da cobiça dos deputados. Sem ele os planos de Saúde reinariam.

Em palestra  em Brasília Michel Temer chegou a dizer, com outras palavras, que é o mercado quem age e deve agir, não o Estado.

veja os exemplos:

Primeiro a atuação de Eduardo Cunha:

http://jornalggn.com.br/noticia/cunha-promove-planos-de-saude-e-ameaca-o-sus

E a vontade de Renan:
A aprovação dessa proposta simplesmente nos leva a mesma situação do período 1900-1930, a república oligárquica, mas coma diferença de que os deputados seriam o real poder e não os governadores.
Em vez de lidar com um Eduardo Cunha, Temer pretende criar as possibilidades para exista pelo menos um em cada estado.
A palavra “gastos” e a ideia de “enxugar a máquina” é um discurso fácil que parece na boca dos mais interessados. Como de praxe, nenhum “especialista” explica isso.
O PROUNI, FIES, Novas Universidades Federais, tudo isso é gasto. É tudo isso que agora vira moeda de troca pelo impeachment.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s